Doenças cardiovasculares em mulheres: os perigos para a saúde feminina!

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, as doenças cardiovasculares em mulheres são cada vez mais comuns. Por isso, é essencial saber a maneira correta de efetuar a prevenção e tratamento.

Caracterizadas por problemas no coração ou nos vasos sanguíneos, as doenças cardíacas são as maiores causadoras de óbito em mulheres. De acordo com especialistas, tanto problemas crônicos quanto o estilo de vida podem levar às doenças do coração e dos vasos sanguíneos.

Há alguns anos, os maiores causadores de mortes em mulheres no Brasil era o câncer de mama, de útero e de ovário. Porém, atualmente, o número de óbito por doenças cardiovasculares está em primeiro lugar. Sendo assim, a cada dez mortes com problemas cardiovasculares, quatro são de mulheres.

Para entender detalhadamente, acompanhe todas as informações a seguir!

Doenças cardiovasculares em mulheres

Como o próprio nome já diz, as doenças cardiovasculares (cardio = coração, vascular = vasos sanguíneos) afetam o coração e os vasos sanguíneos do ser humano.

Sendo assim, este tipo de problema de saúde tem uma relação direta com a circulação sanguínea do corpo, o chamado “Sistema Circulatório”. Desta maneira, quando estes problemas de saúde não são tratados adequadamente, podem levar o indivíduo a óbito.

As doenças cardiovasculares com maior incidência na atualidade são:

  • Angina
  • Aneurisma da aorta abdominal
  • Infarto agudo do miocárdio (ataque cardíaco)
  • Doença vascular periférica
  • Endocardite
  • Insuficiência cardíaca
  • Arritmias

Os fatores de risco mais importantes são: idade, tabagismo, pressão alta, colesterol altontecedentes familiares, ingestão de alimentos indevidos (gordura e sal) e diabetes.

É importante saber que o ato de fumar e ingerir bebidas alcoólicas também pode levar a problemas circulatórios graves.

Panorama das doenças cardiovasculares em mulheres

A cada dia que passa, a quantidade de óbitos causados por doenças cardiovasculares em mulheres aumenta. Segundo estudos apontados pelo Hospital do Coração de São Paulo, os riscos começam a ficar mais intensos em mulheres a partir dos trinta anos.

O quadro de problemas do coração piorou ao longo dos anos com um estilo de vida inadequado. Isso porque, cada vez mais as mulheres ocupam espaços de grande importância na sociedade. Entretanto, precisam dividir seu tempo entre os trabalhos de casa, o cuidado com os filhos, família e a carreira.

Por isso, o estresse, a falta de tempo para realizar exercícios físicos e a má alimentação fazem parte da rotina de muitas pessoas. Infelizmente, estes são pratos cheios para que as doenças cardiovasculares se instalem, principalmente no sexo feminino.

As doenças cardiovasculares são diferentes entre homens e mulheres

Existem algumas diferenças claras quando o assunto é doenças cardiovasculares em mulheres e em homens. Lembre-se de que os fatores de risco são diferentes no sexo feminino e no sexo masculino.

Em primeiro lugar, é preciso entender que a estrutura corporal da mulher é diferente da estrutura corporal do homem. Em geral, o corpo feminino possui artérias coronárias muito menores, o que pode aumentar os índices infarto, AVC e doenças cardiovasculares.

A doença cardiovascular, especificamente o ataque cardíaco (infarto do miocárdio) na mulher, quando acontece, ele é mais fulminante que nos homens. Estudos mostram que a mortalidade de forma súbita pode ser maior que nos homens.

Além disso, o uso de alguns anticoncepcionais ao longo da vida também pode levar a incidências de doenças cardiovasculares. As doenças como diabetes e disfunções na tireoide também podem levar a problemas no coração no sexo feminino.

Um outro dado alarmante é o fato de a morte por AVC na terceira idade ser considerada maior em mulheres do que em homens nessa faixa etária. A própria diabetes pode ser considerada como uma grande causadora de acidentes vasculares cerebrais em mulheres.

Fatores de risco para doenças cardiovasculares em mulheres

No caso das doenças cardiovasculares em mulheres, os maiores fatores de risco podem ser considerados:

  • Grande quantidade de açúcar no sangue
  • Tabagismo
  • Colesterol e triglicérides altos
  • Pressão arterial alta
  • Obesidade ou excesso de peso
  • Sedentarismo (não fazer atividades físicas)
  • Uso de drogas e bebidas alcoólicas

Dentre os fatores de risco citados acima, todos podem ser modificados com a alteração do estilo de vida. Por isso, são considerados como “Fatores Modificáveis”.

Há também alguns fatores não modificáveis, como é o caso de:

  • Questões genéticas (casos de doenças cardiovasculares na família)
  • Idade
  • Sexo

A idade, o sexo e as questões genéticas são fatores que não podem ser modificados. Entretanto, quando o paciente recebe um acompanhamento médico adequado e cuida de sua saúde, é completamente possível evitar problemas cardiovasculares graves.

Prevenção das doenças cardiovasculares no sexo feminino

Agora que você já entendeu que as doenças cardiovasculares em mulheres estão aumentando cada vez mais, é preciso saber como prevenir e levar uma vida muito mais saudável. Veja como se prevenir:

Alimentação

A primeira maneira de prevenir as doenças do coração é se alimentando de forma adequada. Os alimentos colaboram muito pela saúde em geral e funcionamento adequado do organismo.

Dê preferência aos chamados “alimentos de verdade” (legumes, frutas e verduras, além das carnes magras). Os alimentos industrializados, ricos em sal e gorduras trans devem ser eliminados de vez da alimentação. São exemplos os embutidos, como salsichas e batatas pré-fritas.

Outro ingrediente a ser reduzido do cardápio é o açúcar refinado, visto que é considerado um grande vilão da saúde. Prefira adoçar sucos e cafés com mel, açúcar mascavo e açúcar demerara, além de adoçantes recomendados por seu médico.

Exercícios físicos

Fazer exercícios físicos de forma regular também é uma maneira fundamental de prevenir as doenças cardiovasculares em mulheres — e em homens também, é claro.

O indicado é que homens e mulheres realizem pelo menos trinta minutos de atividades físicas todos os dias. O sedentarismo é um grande fator de risco e deve ser evitado.

Realize exames com frequência

Para prevenir as doenças no coração, fazer exames com regularidade é muito importante. Ter sempre em dia os exames de sangue e do coração é uma forma interessante de monitorar a própria saúde. O ideal é consultar um médico cardiologista uma vez por ano.

Evite bebidas alcoólicas e cigarro

Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e de cigarro também é essencial. O álcool e o tabaco são componentes químicos que fazem mal à saúde como um todo, não apenas ao sistema circulatório.

Conclusão

A cada dia que se passa as mulheres sofrem mais com problemas cardiovasculares. Por isso, é necessário estar atenta aos fatores de risco e às maneiras de prevenir estes problemas de saúde. Portanto, levar uma vida mais leve, sem muito estresse é essencial.

Nós já mencionamos, mas nunca é demais lembrar que para fugir das doenças cardiovasculares em mulheres, é necessário se alimentar de forma adequada, fazer atividades físicas regularmente e ter um acompanhamento médico de rotina. A saúde é o seu bem mais precioso, por isso, precisa ser levada a sério!

(Renata Fraia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *